top of page
Design sem nome (3).png
  • Foto do escritorSimony Ramos Oliveira

Quem está governando sua vida no Exterior?








Neste post você saberá se realmente está no governo da sua vida e poderá tirar as provas dos 9 se quiser, ao responder um questionário que criei, assim que finalizar este texto.

Algo que percebi com frequência em muitas clientes que atendi e, que muito me chamou a atenção, é a diminuição da autonomia que estas ,enquanto imigrantes e expatriadas (os), passam a ter. ao viver no exterior, independente do tempo de moradia. Uma redução que aparentemente foi imposta por outros, mas que no decorrer do acompanhamento terapêutico, fica claro que a maioria delas acabaram construindo relações que as levaram a se subestimarem e a entregarem ao outro ( que poderia ser o parceiro, amigos, familiares, professores, empregados, colegas, etc) sua própria independência no país em que agora vive.

Não posso deixar de ressaltar que há casos onde há uma real imposição com casos de violência, principalmente entre mulheres estrangeiras, que precisam ser denunciados. Mas aqui neste artigo, foco nos casos onde a própria cliente "permite", "entrega"sua liberdade para que outros assumam suas decisões no exterior.

Ao mudar-se para o exterior, estas mulheres passam a não acreditar mais em si mesmas, duvidando de sua capacidade de aprender a língua nativa, de conseguir um emprego, de fazer amigos. E muitas delas com mais de 10 anos morando no exterior. O interessante que quando moravam no seu país de origem, eram pessoas que "faziam e aconteciam", ou seja, extrovertidas, batalhadoras, persistente e independentes.

Você pode está se perguntando o que acontece com elas? Muitas destas mulheres vivenciam situações no exterior que se tornam gatilhos de memórias infantis de desamparo que as levam a sentir muito medo de arriscar e de lutar pelos seus sonhos. Há um medo exagerado do fracasso, de sentir vergonha em ser vulnerável frente aos outros e por causa disso acabam tornando dependentes de pessoas mais próximas.

No trabalho terapêutico que realizo com mulheres com este perfil, busco junto a elas eliminar/resignificar as conexões traumáticas com o passsado e a instrumentá-las com ferramentas que as ajudem a confiarem mais em si mesmas, e a arriscar em empreendimentos pessoais e profissionais no exterior.

Para te ajudar a identificar se você está ou não governando sua própria vida no exterior, eu criei um questionário onde poderá avaliar a sua situação atual.

Para este teste clique aqui

Caso no teste você descubra que precisa mudar a forma como está vivendo no exterior, com minha experiência profissional e pessoal, posso te ajuda a viver feliz no exterior, assumindo sua vida plenamente no campo pessoal e profissional.


コメント


bottom of page